Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility
top of page
Buscar
  • Foto do escritorRafael Moura

Time do Distrito Federal segue na elite do Brasileiro de Futebol de Cegos

O Campeonato Brasileiro 2022 – Série A de futebol de cegos chegou ao fim neste domingo, 13. A equipe do Distrito Federal, ADEF, conseguiu o seu principal objetivo no torneio ao permanecer na elite da competição nacional.

Foto: Lucas Rodrigues/ADEF

No primeiro ano de paradesporto, a Associação Desportiva de Futsal do Distrito Federal (ADEF/DF) mostrou evolução em relação a competição classificatória, o Regional Centro-Norte, disputada em novembro, em Belém, onde ficou em terceiro lugar e conquistou o direito de disputar a primeira divisão.

No Brasileiro Série A, realizado no Centro de Treino Paralímpico, em São Paulo, a ADEF caiu no grupo mais forte e somou quatro pontos na fase de classificação terminando na décima posição. Além da vitória em cima dos maranhenses do CEDEMAC, o time do Distrito Federal fez um jogo duro contra o finalista Maestro.

O Maestro foi fundado em 2017 e é liderado pelo ex-jogador de futebol e pentacampeão Ricardinho. No ano passado, os paranaenses caíram na semifinal e para essa temporada, o clube se reforçou e trouxe o campeão paralímpico Tiago Paraná, juntando-se ao craque Jefinho e Cássio, que também foram medalhistas de ouro em Tóquio 2020.

O treinador Marcelo Ottoline acredita que a equipe está no caminho evolutivo. Foto: Lucas Rodrigues / ADEF

O treinador da ADEF, Marcelo Ottoline, comemorou o objetivo maior que era permanecer na Série A da competição. Para ele, o grupo forte motivou os jogadores da sua equipe, e ressalta que não passou para a segunda fase por detalhes.

“Fizemos grandes jogos com grandes equipes. Devemos avaliar os erros cometidos e reforçar o que fizemos de bom para que se torne uma consistência. A nossa ideia é se reforçar para melhorar a qualidade técnica dos jogadores que compõem o nosso elenco”, afirmou.

Para Ottoline, o apoio no esporte é fundamental para a conquista de bons resultados. A Loterias Caixa esteve ao lado do paradesporto da ADEF e Marcelo espera que a parceria seja renovada. “Essa companhia que tivemos da Loterias Caixa proporcionou benefícios que deram suporte na preparação e vinda para a competição nacional fazendo toda a diferença no cotidiano dos atletas”, concluiu.

A final da competição foi decidida entre na manhã deste domingo, 13, entre o time da Associação Paraibana de Cegos (Apace) contra o Maestro (PR). Depois de um jogo equilibrado onde terminou em 0 x 0, a medalha de ouro foi disputada nos pênaltis onde os nordestinos saíram vencedores. Com uma campanha invicta no torneio nacional, o time da Paraíba conseguiu o seu quinto título brasileiro. A equipe foi campeã nos anos de 1998, 1999, 2000 e 2006 e 2022.


Por: Rafael Moura

6 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page