Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility
top of page
Buscar
  • Rafael Moura

ADEF vai para São Paulo disputar o Brasileiro de Futebol de Cegos

Representando o Distrito Federal, ADEF vai para São Paulo em busca da taça do Brasileiro de Futebol de Cegos

Jefferson jogador da ADEF - Foto: Lucas Rodrigues / ADEF

A partir do próximo domingo (06/11) o time de futebol de cegos da ADEF encara sua principal missão do ano. A equipe Candanga participará do Campeonato Brasileiro Série A 2022, em São Paulo. O torneio acontece do dia 06 ao dia 13 e reunirá as 15 principais equipes do país no Centro de Treinamento Paralímpico em São Paulo.

Os treinos da ADEF foram intensificados nas últimas semanas visando evoluir individual e coletivamente. Para a preparação, também foi realizado ao menos um amistoso por mês com a equipe de Goiás, o que permitiu ao treinador Marcelo Ottoline observar a melhora da equipe.

“Nossa meta é terminar a competição entre as dez melhores equipes do país e permanecer na Séria A do ano que vem”, disse Marcelo à assessoria de imprensa da ADEF. Será uma competição extremamente difícil na avaliação do técnico multicampeão na categoria. “Fomos sorteados na chave mais difícil, o que também dificulta, entretanto, buscamos nos preparar da melhor forma e assim ter melhores condições de superar as dificuldades”, afirmou.

Além do seu conhecido plantel de Brasília, a ADEF terá dois reforços argentinos que ajudaram o time a garantir a vaga para a elite no Regional Centro-Norte, disputado em junho em Belém. No futebol de cegos, cada time é formado por cinco atletas, sendo um goleiro, com visão total, e quatro na linha totalmente cegos que usam uma venda nos olhos para deixá-los em iguais condições, já que alguns atletas possuem um resíduo visual.

Quem segura a meta do time do Distrito Federal é Tales Resende, experiente arqueiro com passagens pela Liga Nacional de Futsal (LNF) e que já se adaptou ao futebol de cegos. Tales foi convocado para a Seleção Brasileira no ano passado.

Goleiro Tales da seleção Brasileira de futebol de cegos – Foto: Lucas Rodrigues / ADEF

Artilheiro da equipe nos últimos amistosos, o atacante Jeferson está no futebol de cegos desde 2017, ao perder a visão com 27 anos devido à distrofia da retina. Para ele a evolução da equipe é nítida em relação ao último campeonato disputado no meio do ano.

“Aproveitamos muito bem esse período, fizemos vários amistosos e evoluímos bastante desde o regional. Também contamos com os argentinos que são excelentes jogadores e constantemente convocados para a seleção daquele país”, concluiu.

O paradesporto da ADEF conta com o patrocínio da Loterias Caixa e o apoio do Governo Federal. O projeto permite a aquisição de equipamentos necessários, acompanhamentos de nutricionista, fisioterapeuta, psicólogo, uniformes para treinos e jogos.


Por Bruno H. de Moura com informações da assessoria de imprensa da ADEF

Equipe completa da ADEF/DF - Foto: Lucas Rodrigues/ADEF


2 visualizações0 comentário
bottom of page